Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

Marketing

3 truques sobre otimização de sites para iniciantes

Mari Almeida
Escrito por Mari Almeida
Junte-se a mais de 42 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre mentoria

Muito se fala sobre otimização de sites para iniciantes, mas você realmente sabe o que isso quer dizer na prática?

Há muito tempo os sites de buscadores como Google e Bing, por exemplo, vem analisando o comportamento do usuário e pensando em formas de deixar sua experiência cada vez mais intuitiva.

Essas grandes empresas divulgam sugestões para melhorar a experiência do usuário e em troca oferecem uma boa posição nas pesquisas às empresas que se adequarem. É por isso que otimização de sites e SEO (dicionário completo SEO para entender todos os termos direitinho) andam sempre juntos.

1. Tempo de carregamento SEO

Segundo o Google, a média de carregamento ideal para um bom site é de até 3 segundos. Em casos como WordPress, por exemplo, 5 segundos é aceitável.

Se colocar no lugar do seu usuário é um bom começo quando a questão é o carregamento do site.

Imagine um cliente utilizando 4G, precisando saber de alguma informação importante e seu site demorando quase 1 minuto para abrir. Imaginou?  Agora pense na seguinte situação: o cliente desiste, acessa o site do seu concorrente que abriu em um piscar de olhos.

Vivemos na era em que as informações são medidas em segundos e não mais em minutos.

Dicas para economizar tempo e ganhar pontos com o Google:

  • Procure não utilizar imagens maiores do que 1920px para banners.
  • Em geral, não utilize imagens maiores do que necessário.
  • É importante que a div que contenha o banner tenha cor de fundo, assim enquanto o navegador estiver carregando a imagem a tela não ficará em branco. ( Essa é uma dica de ouro que utilizamos aqui na agência. Percebemos que conseguimos ganhar até 3 segundos de vantagem utilizando esse truque. Caso você não saiba como fazer, converse com seu desenvolvedor. )
  • Otimize TODAS as imagens do seu site. Existem sites como o TinyPNG  que podem ajudar a deixar suas imagens mais leves. Basta carregar e baixar a versão otimizada.  Atenção! A versão gratuita só aceita 20 imagens por vez.
  • Se estiver utilizando WordPress recomendamos o Plugin Smush em conjunto com o TinyPNG.

2. Compactar, compactar e compactar

Absolutamente tudo em um site tem um determinado peso e cada elemento conta.

Começando pelo básico, sempre utilize 2 arquivos de estilo, um para o desenvolvedor poder aplicar as alterações e outro compactado que é o que realmente vai rodar no servidor.

Exemplo: na pasta css tenha o arquivo style.css e também style.min.css

Este último é o seu arquivo final compactado e otimizado, prontinho para subir no site. O mesmo serve para arquivos em JavaScript.

Muitas vezes quando vamos dar suporte a um site que não foi construído pela nossa agência nos deparamos com esses arquivos inteiros, e essa é uma péssima prática que além de roubar seus preciosos segundos ainda te desclassifica com os buscadores.

Para compactar esses arquivos utilize sites como o CSS Minifier e o JS Minifier.

Basta colocar o código original do lado esquerdo e o site automaticamente irá convertê-lo em uma versão compactada e otimizada.

Outra dica que é bem conhecida mas que muitas vezes passa batido é utilizar o arquivo .htaccess como aliado na otimização do seu site.

Esse arquivo serve para configurações do servidor, como por exemplo quanto de memória você quer utilizar, versão do PHP etc. Alguns trechos de códigos podem ser inseridos neste arquivo e te ajudar e muito a deixar seu site consideravelmente mais rápido.

Um exemplo do que se pode fazer é “pedir” ao servidor que compacte suas pastas, imagens e textos e ainda por cima criar um cache desses arquivos.

O cache é uma espécie de foto do seu site que serve para que o computador do cliente não precise ‘baixar’ o site todas as vezes que acessar uma página. Essa ‘foto’ dura pelo tempo que você determinar no seu arquivo htaccess e é um dos princípios mais básicos do mundo da otimização.

Atenção: mesmo com a ajuda do htaccess a compactação de imagens e textos é imprescindível.

Abaixo está um exemplo de como habilitar a compactação dos seus arquivos através do htaccess:

<IfModule mod_deflate.c>

AddOutputFilterByType DEFLATE text/plain

AddOutputFilterByType DEFLATE text/html

AddOutputFilterByType DEFLATE text/xml

AddOutputFilterByType DEFLATE text/shtml

AddOutputFilterByType DEFLATE text/css

AddOutputFilterByType DEFLATE application/xml

AddOutputFilterByType DEFLATE application/xhtml+xml

AddOutputFilterByType DEFLATE application/rss+xml

AddOutputFilterByType DEFLATE application/javascript

AddOutputFilterByType DEFLATE application/x-javascript

</IfModule>

Para quem utiliza WordPress indicamos o Plugin WP Faster Cache que já faz tudo isso. O legal é que apesar de não figurar na lista dos mais populares é extremamente eficiente e intuitivo de mexer.

Os plugins de compactação geralmente vem com diversas funcionalidades que em mãos erradas podem desconfigurar o layout do site.

3. Conte ao Google quem é você

Não adianta ter um site lindo, maravilhoso e otimizado se o Google não sabe quem é você.

Um detalhe muito básico mas que muito desenvolvedor/empreendedor deixa de fazer é criar o sitemap do site e cadastrá-lo no Google Search Console. Essa é a ferramenta oficial do buscador e serve para que ele consiga mapear todas as páginas do seu site e indexá-las de acordo com a sua relevância.

Para se cadastrar existem alguns passos:  primeiro passe seu site por alguma ferramenta de criação de sitemap como a XML Sitemaps. Em seguida crie e suba no servidor um arquivo robots.txt, que basicamente conterá o caminho em que seu sitemap está.

Exemplo de código que você deve inserir ao seu robots.txt:

User-agent: *

Allow: /

Sitemap: https://meuesite.com.br/sitemap.xml

Por último, basta acessar o site oficial do Google Search Console, se cadastrar e enviar seu sitemap.

Pronto! Agora sua empresa existe na internet. Gostou desse conteúdo? Leia mais artigos sobre marketing digital no blog da Bmind.

*post colaborativo produzido pelo parceiro Gerador de Ideias.

Hey,

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.