Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

Negócios

Supere o medo de empreender com essas 5 dicas

Thiago Germano
Escrito por Thiago Germano
Junte-se a mais de 42 mil pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos sobre mentoria

Quando você olha para um empreendedor, seja um amigo, parente ou alguma referência, você realmente acha que eles nunca tiveram medo?

Então vou contar um segredo: os empreendedores devem ter até mais medo do que você.

Eles têm medo de falhar, de perder o controle, de não conseguir fechar um negócio, de não ter clientes no mês que vem, de decepcionar suas famílias, amigos e investidores, de que quem disse que seu negócio não era uma boa ideia estivesse certo… e a lista segue.

O medo não é o problema: o problema é não superá-lo.

E é aqui que surge um paradoxo sobre o qual você deveria pensar a respeito: talvez a maioria das coisas que nos ensinaram sobre procurar um emprego estável e ter uma vida segura seja exatamente o que nos coloca em uma posição de risco e vulnerabilidade.

De fato, um levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) indicou que o brasileiro passa, em média, 3 anos no mesmo emprego.

Isso não parece muito com o ideal de uma vida profissional estável, e sabemos o que acontece quando bate alguma crise e os empregos desaparecem. Inclusive, aí está a pandemia da Covid-19, com previsão de deixar nada menos do que 200 milhões de pessoas sem emprego.

E, calma, ninguém aqui quer fazer você entrar em pânico. Mas, não seria hora de colocar tudo isso na balança e repensar sobre qual era mesmo o tipo de vida que você deveria temer?

Aliás: pode até ser que você não esteja sequer consciente de que o que você tem é medo. Quer entender melhor o que isso significa? Siga com a leitura!

O medo está impedindo que você tenha um negócio de sucesso?

Futuro empreendedor: você tem um negócio em mente há tempos, mas nunca fez nada para realmente tirar isso da sua cabeça?

Se você  tem vontade de empreender com algo, seja criar um blog, montar um curso para oferecer online, criar um programa de capacitação e ajudar outros profissionais a crescerem, mas mesmo assim não fez nada a respeito, é hora de se perguntar “por que eu ainda não fiz isso?”.

Talvez essa resposta seja justificada por coisas como:

  • eu não me sinto à vontade com tecnologia;
  • falta tempo para apostar em meu projeto;
  • talvez as minhas ideias não sejam assim tão boas;
  • sinto que ainda não domino algumas habilidades necessárias;
  • não tenho tanto conhecimento assim sobre o assunto;
  • será que alguém vai comprar o que eu oferecer?

E essa lista está longe de terminar.

Mas a questão principal é que muitas pessoas acabam convencendo a si mesmas de que empreender não é para elas. Com isso, passam a vida sabotando suas próprias independências profissionais e mantendo seus sonhos afastados só por medo de empreender.

Ou então, se jogam em um limbo do qual nunca conseguem sair.

Dá para perceber isso quando o candidato a empreendedor passa o tempo todo pesquisando blogs sobre o assunto, fazendo cursos que nunca termina, perdendo tempo em discussões superficiais nas redes sociais, entre outras coisas.

Esta última situação é particularmente frustrante.

O futuro empreendedor até acredita que está avançando, já que consome material sobre o negócio. Mas no final das contas, nunca foca realmente em estruturar e planejar o empreendimento para finalmente oferecer seus serviços ao público.

O pior cenário possível é quando as pessoas desistem

Quando você desiste, a frustração se converte em resignação, em horas e horas dedicadas a ver filmes e séries, a limpar o escritório, deixar sua caixa de entrada de e-mails limpa, a ficar obcecado por detalhes ou simplesmente ir fazer o seu oitavo café do dia.

Agora, me diga com sinceridade: você ainda prefere continuar com sua vida do jeito que está ou encarar seus temores de frente e mudar seu futuro?

Se você quer algo diferente, veja a seguir tudo o que pode fazer para perder o medo de empreender e abrir seu próprio negócio.

Sobre superar o medo de empreender

Se o medo está atrapalhando o seu caminho, mas você não consegue evitar isso, ele vai continuar atrasando a sua vida, prendendo e justificando todas as suas desculpas.

O medo de que alguma coisa ruim aconteça conosco é algo que define nossa própria sobrevivência.

Os animais também têm medo e reagem em relação a isso tomando distância do perigo. Mas só nós temos medo de algo que ainda não aconteceu e pode ser que nunca aconteça, temos medo de coisas que sequer estão ocorrendo agora.

Sendo assim, para superar o medo de empreender, o melhor é aplicar uma série de passos e seguir métodos que vão ajudar a superar suas apreensões. Confira nossas dicas para começar a mudar a sua vida hoje mesmo:

#01 Dê nome aos seus medos

Por mais que não queira pensar nisso, você sabe exatamente o que está fazendo de errado ou o que está deixando de fazer. Acontece que é muito difícil realmente assumir cada um destes sentimentos.

Então, a primeira coisa que você precisa fazer é reconhecer o que está acontecendo em seu interior.

Pegue um papel ou um caderninho e deixe disponível para anotações. A partir de agora, sempre que você estiver pensando em seu sonho de empreender e identificar alguma desculpa para não seguir em frente, anote isso.

Na lista, anote tudo o que você evita fazer por ter medo de que não dê certo, por receio da rejeição.

Por exemplo, se você tem vontade de ganhar dinheiro ensinando o que sabe, qual é a primeira coisa que surge na sua mente como uma limitação? Medo de não ser um bom professor? Medo de não conseguir montar um material de suporte ao curso que fique bem organizado?

Anote tudo. O medo, como algo intangível, é muito difícil de ser superado. Você precisa materializar o seu medo para transformá-lo em algo real. E escrever isso é como assumir uma coisa que estava só na sua cabeça. Quando algo existe, mesmo no papel, já pode ser combatido.

#02 Enfrente seus medos e elimine a causa

Agora que você já sabe do que tem medo, a próxima etapa é encarar cada um deles.

Para cada item que você foi anotando em seu caderninho, anote uma ação concreta que combata os pontos que você identificou.

Alguns exemplos:

  • Não sabe usar redes sociais com fins comerciais? Se este é seu medo de empreender, você pode fazer cursos online sobre o assunto. Com módulos focados na parte prática, em dias você vai dominar as plataformas.
  • Tem medo da sua interação com outras pessoas não surtir o efeito esperado? Você só vai saber a reação do público se eles tiverem contato com suas propostas! Que tal, então, fazer algumas lives para testar a receptividade?
  • Sabe muito sobre algo, mas não sabe como transmitir isso? Há programas especialmente pensados para mostrar como montar um curso e como começar uma mentoria online absolutamente do zero.
  • Não tem muito dinheiro para começar um negócio? Você não precisa começar grande. E se você não tem muita experiência empreendendo, o melhor é encontrar os melhores empreendimentos para montar com pouco dinheiro.
  • O mercado do empreendedorismo assusta? Combata a desinformação e mergulhe fundo no assunto para entender as dificuldades de empreender no Brasil para superar uma por uma.

Os motivos podem ser os mais variados possíveis. Cabe a você elencar os seus, fazer um mergulho na autorreflexão e conhecer melhor suas próprias dificuldades.

#03 Adote uma agenda empreendedora

Não é porque você quer transformar um hobby em um empreendimento que o ato de empreender, em si, pode ser encarado como um hobby.

Quem quer montar seu próprio negócio e perder o medo de empreender tem que organizar seus tempos de acordo com as tarefas a executar, sejam elas quais forem.

Você pode até incluir atividades mais lúdicas (e relacionadas com seu empreendimento) no cronograma, mas isso tem que ser englobado em algo maior, no seu método.

E já que falamos em cronogramas, eles serão um grande aliado da sua iniciativa. A partir de agora, comece a organizar um horário regular em sua agenda para dedicar a seu futuro empreendimento.

Sobre isso, sugerimos que você comece devagar e adote uma agenda realista. Reservar mais tempo do que o possível vai criar frustrações.

Ou seja, não se afobe: na medida em que o tempo passe, será natural você mesmo criar mais espaços para o ato de empreender. Você também vai perceber que aqueles medos de empreender do começo, em algum momento, começaram a ficar para trás e você nem percebeu direito.

#04 Exercite o desconforto

Aproveitando o que foi dito no tópico #02 deste artigo, quando sugeri que você identifique coisas que te deixam desconfortável e reforçam seu medo de empreender, chegou a hora de unir isso ao tópico #03 e organizar seu cronograma para atender cada ponto.

Pode ser que você se sinta muito desconfortável com isso. Afinal de contas, são exatamente as questões que mantinham você afastado de assumir as rédeas de sua vida e dar atenção à sua vontade de empreender.

Isso é normal, e até mesmo bem-vindo. Ao tornar esse tipo de desconforto uma coisa diária, você treina sua mente para aprender a lidar com incômodos, até o ponto de conseguir desmistificar tudo que parecia uma barreira intransponível. Aqui, acredite e lembre-se: você vai conseguir.

Quando estamos no modo fuga ou resistência, deixamos o medo de empreender ser superior à vontade de empreender.

Quando o medo nos domina, acabamos nos afastando daquilo que desejamos. Ao invés disso, você pode transformar o medo em um guia, e não em algo que define o que você é.

#05 Celebre suas conquistas

Todos nós vivemos em ritmos acelerados e costumamos colocar peso demais sobre nossos problemas.

E já que esse é o contexto de nossas rotinas, a melhor forma de lidar com isso é mudar seu ponto de vista em relação a tudo que tem que ser superado. Um problema, além de um inconveniente, costuma oferecer uma tremenda oportunidade de crescimento.

Lembra da listinha de ações? O que foi que você já fez em relação a cada item? Quais foram os medos que já conseguiu superar? O que foi que você aprendeu até agora? Você pôde sair da sua zona de conforto?

Ao responder estas perguntas, é bem capaz que você perceba o quão longe já chegou. Bem, tudo isso é mais do que motivo para se sentir orgulhoso de si mesmo. Este é o ponto onde você já entrou no ritmo, e ninguém mais pode te parar.

Já que você está se sentindo tão bem, que tal aproveitar o momento para programar seus próximos passos?

Espero que você tenha mudado um pouco como se sente em relação a seu medo de empreender. No final das contas, muitas coisas de nossas vidas só dependem de nós mesmos, então, é hora de partir para a conquista do seu sonho.

Aqui na BMind somos especialistas em fomentar o espírito empreendedor em todos aqueles que querem acreditar em si mesmos.

Aliás, você pode até dar uma olhada em nossa página ouvir, da boca de pessoas que já estiveram em seu lugar, o que elas fizeram para mudar suas vidas e encontrar novas carreiras e formas de ganhar dinheiro. Confira alguns depoimentos e veja você mesmo!

E lembre-se: todo mundo tem medo, o que muda é como lidamos com isso.

Hey,

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.